Polícia Judiciaria guineense integra a OIP

PJ concluiu investigação a fraude que lesou SNS em 1,1 milhões de euros

A Associação dos Profissionais da Policia Judiciaria da Guiné-Bissau (APJ-GB) é a partir de agora membro da Organização Internacional de Entidades Representativas de Polícias de Língua Portuguesa (OIP).

Segundo uma nota da organização enviada à ANG, a OIP é uma organização que tem por objectivo promover, defender e desenvolver a profissão policial, como organismo de polícia democrático, com função de garantir a segurança, ordem e paz público dos cidadãos.

Também ela apoia na melhoria de condições de trabalhos, na protecção dos direitos de higiene, segurança e saúde no trabalho, na promoção dos direitos humanos e de cidadania de todos os polícias e no desenvolvimento de associações ou sindicatos que defendam e promovam direitos dos trabalhadores policiais.

O comunicado revela que em breve estará no país uma delegação da OIP, para fortalecimento de laços profissionais com APJ-GB e inteirar-se dos seus problemas, além de auscultar as dificuldades junto aos dirigentes sócio profissionais das polícias e ainda mantiver reuniões com o Governo.

“A OIP é uma Organização não-governamental que segue os princípios de cooperação da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa CPLP e é constituída por várias associações e sindicatos representativos de polícias que falam a “língua de Camões”, escreve o comunicado.

A OIP conta com mais de 600 mil polícias, membros de vários sindicatos e associações das corporações do Brasil, Cabo Verde, Moçambique, Portugal e, agora, a Guiné-Bissau.

FOntes:ANG

Micas Malaca, autor Geba Press.

Comentários

1 comentário

  1. Antônio malaquias

    09/12/2014 em 00:35

    Parabéns à APJGB, vamos em frente o povo da Guiné Bissau precisa de uma polícia forte para fazer crescer o pais.

Loading Facebook Comments ...
Google+
Geba PRESS Contacte-nos contact@gebapress.com
Olá caro visitante! Envie-me uma mensagem e você terá a minha resposta.
Send
MENU